maio 21

Fluminense derrota o São Paulo por 3×1 no Macaranã e está na Semi-Final da Libertadores da América de 2008

Em um dos jogos mais emocionantes dos últimos tempos o Fluminense, que perdera o primeiro jogo no Morumbi por 1×0, superou o São Paulo no Maracanã por 3×1, marcando o último e decisivo gol aos 47 minutos do segundo tempo. Com o resultado se classificou para a próxima fase da Copa Libertadores da América

Durante o primeiro tempo o Fluminense se apresentou bem, criou várias chances de gol e encerrou a etapa inicial com um gol marcado por Washington.

No segundo tempo o São Paulo veio melhor. Dominava o jogo com bons passes e maior posse de bola até que Aloysio cruzou na cabeça de Adriano. Gol do artilheiro São Paulino, e ducha de água fria nos tricolores cariocas.

Mal deu para os paulistas comemorarem. Logo na saída de bola o Fluminense foi ao ataque e em um lance confuso, Dodô chutou para o gol e Rogério Ceni aceitou. Fluminense 2 x 1 São Paulo.

O São Paulo ficou com o jogo na mão pois com o gol marcado no Maracanã, estava se classificando. Embora o time carioca buscasse o terceiro gol, o São Paulo se mantia firme tentando igualar o marcador.

O tempo foi passando até que o São Paulo teve um jogador expulso, sendo obrigado a jogar com um jogador a menos. Aí então não teve jeito, o time de São Paulo foi obrigado a recuar e tentar garantir o resultado.

O cronômetro girando, o final do jogo se aproximando, os 80 mil torcedores do Fluminense empurrando o time. Pressão total do time das Laranjeiras. O time chutava de longe com perigo, criavas jogadas mais nada de sair o gol que a equipe carioca precisava para se classificar.

Tempo regulamentar esgotado. Três minutos de acréssimo sinaliza o árbrito. Aproximadamente 47 minutos do segundo tempo. Escanteio para o Fluminense. Thiago Neves cobra no segundo pau e ele, Washington, sobre no meio de 3 zagueiros, cabeceia com perfeição, no ângulo e faz o inacreditável. Escreve no placar: Fluminense 3 x 1 São Paulo.

Explosão da torcida no Maracanã!

Fim de jogo. Fluminense classificado para a semi-final da Libertadores, São Paulo eliminado.

Veja os gols da partida no vídeo abaixo:

11

comentário(s)



maio 7

O roteiro era de festa, com comemoração de título, Maracanã cheio e despedida emocionada de Joel Santana. Mas o oba-oba transformou-se o jogo em um dos maiores vexames da história do Flamengo. Apático, o time rubro-negro perdeu por 3 a 0 para o América-MEX e está eliminado da Taça Libertadores.

No México, o Flamengo vencera por 4 a 2 e entrou em campo relaxado, podendo perder até por 2 a 0. Tomou o castigo, com dois gols de Cabañas, o carrasco paraguaio, e um de Esqueda. O próximo adversário dos surpreendentes mexicanos sai do confronto entre Cúcuta e Santos, que ocorre nesta quinta-feira, na Colômbia. No jogo de ida, os paulistas venceram por 2 a 0.

O novo treinador rubro-negro, Caio Júnior, assitiu ao jogo de uma cabine de imprensa e não deu sorte. No fim, o silêncio constrangedor dos mais de 50 mil rubro-negros presentes no Maracanã contrastava com a festa de três dias antes, após o título do Campeonato Estadual.

Veja vídeo com declarações dos jogadores após a partida:



FLAMENGO 0 x 3 AMÉRICA-MEX
Bruno, Leo Moura, Leonardo, Angelim e Juan; Jailton (Renato Augusto), Ibson, Kleberson (Obina) e Toró; Souza (Tardelli) e Marcinho. Ochoa; Sánchez,
Sebá e Rodriguez; Castro, Silva, Villa, Argüelo (Mosqueda) e Rojas; Esqueda e Cabañas (Higuaín)
Técnico: Joel Santana. Técnico: Luna.
Gols: Cabañas, aos 20, Esqueda, aos 38 minutos do primeiro tempo; Cabañas, aos 32 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Leonardo,
Marcinho (Flamengo); Rojas, Rodríguez, Villa (América-MEX)

Cartão vermelho: Juan (Flamengo)
Público: 47.615 pagantes (50.954 presentes)<
Renda:R$ 1.031.926,00
Estádio: Maracanã.
Data: 07/05/2008.
Árbitro: Alfredo Intriago.
Auxiliares: Juan Sedeño (EQU) e Félix Badaraco (EQU)

envie

comentário(s)



abril 21

O Brasil tem três representantes entre os cinco times mais bem colocados no geral da primeira fase da Taça Libertadores, mas nem mesmo eles terão vida fácil nas oitavas-de-final. O Fluminense (primeiro lugar) enfrentará o Nacional de Medellín; o Flamengo (segundo lugar) terá pela frente uma longa viagem para pegar o América do México; e o Cruzeiro (quinto lugar) encarará o pesadelo dos brasileiros, o Boca Juniors.

O São Paulo, que terminou na oitava colocação no geral, enfrentará o Nacional do Uruguai. Já o Santos (décimo lugar) jogará novamente contra o Cúcuta, repetindo confrontos da primeira fase.

As partidas de ida das oitavas-de-final, com mando de campo dos times entre o 9º e o 16º lugares, serão realizadas já na próxima semana. O segundo confronto está marcado para 7 de maio.

Veja a tabela completa da fase final com os cruzamentos deste às oitavas até a grande final da Libertadores da América 2008:

envie

comentário(s)



março 28

Em um amistoso que lembrava o passado, o torcedor brasileiro foi apresentado ao futuro da seleção. Alexandre Pato estreou na última quarta-feira (dia 26) com a camisa amarelinha (o Brasil jogou com o uniforme azul) e fez o gol da vitória por 1 a 0 sobre a Suécia, em Londres.

Assim como havia feito no Internacional e no Milan, Pato deixou sua marca na estréia com a camisa da seleção brasileira. Assim, iguala o feito de Pelé, Zico e Rivaldo, que também marcaram em seus primeiros jogos pela Seleção Brasileira.

Veja o lance do gol de Alexandre Pato pelo ângulo da torcida. As imagens chegam a arrepiar os amantes do bom futebol:


Para ver o lance como foi passado na TV, clique aqui.

envie

comentário(s)



dezembro 17

Em homenagem a merecida classificação clubes cariocas Fluminense e Flamengo para a Libertadores de 2008, o Ponto Perdido faz uma matérias especial sobre o clássico mais clássico do Brasil.

O Flamengo conseguiu a vaga chegando em 3º colocado no campeonato brasileiro. Depois de estar algumas rodadas na zona do rebaixamento o clube rubro negro deu uma arrancada impressionante e conseguiu a classificação para o campeonato sulamericano.

Já o Fluminense, conquistou o título de campeão da Copa do Brasil de 2007, que da vaga direta para a Libertadores. De quebra, para comprovar sua capacidade, chegou em 4º lugar no Brasileirão, o que também daria direito a vaga.

Fla-Flu é o termo utilizado no Brasil para se referir a partida de futebol entre os times cariocas Flamengo e Fluminense. Este evento é um “clássico” do futebol brasileiro, também batizado por Mário Filho, de “O Clássico das Multidões”.

Considerado por especialistas em futebol e por grande parte da mídia esportiva como um dos clássicos mais charmosos do mundo.


O clássico carrega essa fama desde os tempos românticos do futebol carioca e de um modo geral do futebol brasileiro, sendo posteriormente eternizado pelo grande escritor, tramaturgo e poeta brasileiro Nelson Rodrigues .

O Fla-Flu surgiu quarenta minutos antes do nada“. (Nelson Rodrigues)

Fla-Flu já foi uma das pontes para a imortalização de craques como: Leônidas da Silva, Zico, Roberto Rivellino, Washington, Leandro, Júnior, Doval, Renato Gaúcho, Telê Santana, Castilho entre outros grandes craques do futebol nacional.

Ainda neste clássico encontraremos referências a grandes jogadores como Ézio, Assis, Romário, Sávio, Gerson, Romerito, Edinho, Nunes entre dezenas de outros jogadores que fizeram história no futebol.


O nome próprio deste clássico, FLA-FLU, foi dado pelo jornalista Mário Filho em 1933, quando procurava recursos para motivar o comparecimento das torcidas ao campeonato da recém criada Liga de Futebol .

Em 1925, a seleção carioca precisou ser convocada às pressas para disputar o Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais e pela dificuldade de se reunir os jogadores dos diversos clubes, optou-se por convocar apenas jogadores de Flamengo e do Fluminense, o que inicialmente causou repúdio popular, com os amantes do futebol referindo-se à aquele time não como Seleção Carioca mas como Combinado Fla-Flu.

Esta Seleção Carioca acabou campeã, o que mudou o sentimento popular em relação a ela. Mário Filho teve então, a capacidade de transformar um nome criado com uma imagem negativa, em nome próprio e marca registrada deste grande clássico conhecida mundialmente, no ano de 1933 .

No dia da inauguração do paraíso, houve um FLA-FLU de portões abertos, e escorria gente pelas paredes“. (Nelson Rodrigues)

O Fluminense é o adversário que detém mais vitórias sobre o Flamengo em decisões de estaduais, tendo-se sagrado campeão em 8 ocasiões (1919, 1938, 1941, 1969, 1973, 1983, 1984 e 1995), contra 3 do Flamengo(1963, 1972 e 1991). Além das finais de campeonatos, em ocasiões que não chegaram a disputar diretamente o título, o Fluminense foi campeão e o Flamengo vice em 4 ocasiões (1924, 1937, 1938 e 1940), enquanto o rubro-negro foi campeão e o tricolor vice em 7 ocasiões (1915, 1920, 1925, 1927, 1943 e 1953). Além disso, estes dois clubes e mais América e Botafogo terminaram empatados o Campeonato Carioca de 1946, tendo que ser realizada uma fase final entre os 4 clubes em turno e returno, que ficou conhecida como Supercampeonato, com o Fluminense sendo campeão, o Botafogo vice e o Flamengo terceiro colocado, sendo que dois Fla-Flus foram disputados terminando com os resultados de 1 a 1 e Fluminense 4 a 1.O Tricolor e o Rubro-negro também participaram da fase final do Campeonato Carioca de 1985 juntamente com o Bangu , com o Fluminense sendo campeão e o Bangu vice.

Os dois maiores campeões do futebol carioca detêm 59 títulos estaduais, cabendo 30 ao Fluminense, campeão do século XX no Estado do Rio de Janeiro, por ter sido o maior ganhador de títulos estaduais do século passado.

Tudo é FLA-FLU, o resto é paisagem“. (Nelson Rodrigues)

Quem seriam os maiores personagens do FLA-FLU nestes mais de 94 anos de história ? Pelo lado do Flamengo, provavelmente foi Zico,com 19 gols marcados, embora Pirilo tenha feito 18 na década de 40, mas sem ganhar tantos títulos pelo Rubro-negro quanto Zico e Júnior tenha liderado a garotada do Flamengo nos 4 a 2 da final do Campeonato Carioca de 1991 .

Pelo lado do Fluminense, embora o goleador Ézio tenha feito 12 gols na pior década da história do Fluminense, nos anos 90, Hércules 15 na década de 30, Russo 13 na de 40 em épocas gloriosas para o Tricolor, Renato Gaúcho tenha feito um gol de barriga na decisão do Campeonato Carioca de 1995 no ano do centenário do clube rival, provavelmente o grande nome é Assis, o carrasco dos anos 80, que marcou gols nas decisões dos campeonatos cariocas de 1983 e de 1984 , sendo que em 1983, no último minuto do jogo.

O espetacular Cine Jornal Canal 100, que posteriormente se transformaria em um programa televisivo, eternizou várias partidas deste clássico, entre estas, a mais recente, a célebre decisão do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro de Futebol de 1995.

Este foi o último programa da série, onde uma decisão com craques como Renato Gaúcho, Romário, Sávio e Branco, brilhavam em campo. Nesta partida o Fluminense sagraria-se campeão em um jogo eletrizante.

Na última partida importante entre as duas equipes, o Fluminense conquistou uma siginificativa vitória por 4 a 1 sobre o rival,na decisão da Taça Rio 2005.


Estatísticas do Clássico
* Partidas disputadas: 363
* Vitórias do Flamengo: 130
* Vitórias do Fluminense: 117
* Empates:116
* Gols do Flamengo: 537
* Gols do Fluminense: 492
* Maior artilheiro pelo Flamengo : Zico ( anos 70 e 80 ), com 19 gols .
* Maior artilheiro pelo Fluminense : Hércules ( anos 30 ), com 15 gols .

No Maracanã
* Partidas disputadas: 208
* Vitórias do Flamengo: 78
* Vitórias do Fluminense: 70
* Empates: 60

Em Campeonatos Brasileiros
* Partidas disputadas: 35
* Vitórias do Fluminense: 14
* Vitórias do Flamengo: 12
* Empates: 9

Em decisões estaduais
* Fluminense Campeão em oito ocasiões: 1919, 1936, 1941, 1969, 1973, 1983, 1984 e 1995.
* Flamengo campeão em três ocasiões: 1963, 1972 e 1991.

Os 10 Maiores públicos

1. Flamengo 0 x 0 Fluminense, 194.603, C. Estadual, 15 de Dez de 1963
2. Flamengo 2 x 3 Fluminense, 171.599, C. Estadual, 15 de Jun de 1969
3. Flamengo 0 x 0 Fluminense, 155.116, C. Estadual, 16 de Mai de 1976
4. Flamengo 0 x 1 Fluminense, 153.520, C. Estadual, 16 de Dez de 1984
5. Flamengo 0 x 2 Fluminense, 138.599, C. Estadual, 2 de Ago de 1970
6. Flamengo 1 x 1 Fluminense, 138.557, C. Estadual, 22 de Abr de 1979
7. Flamengo 5 x 2 Fluminense, 137.002, C. Estadual, 23 de Abr de 1972
8. Flamengo 2 x 1 Fluminense, 136.829, C. Estadual, 7 de Set de 1972
9. Flamengo 3 x 3 Fluminense, 136.606, C. Estadual, 18 de Out de 1964
10. Flamengo 1 x 0 Fluminense, 124.432, C. Estadual, 23 de Set de 1979

(Último FLA-FLU considerado: Fluminense 2 a 0 Flamengo,
7 de Outubro de 2007, Campeonato Brasileiro de Futebol)

Com toda essa tradição, essa história, esse romance, a Libertadores 2008 promete. Agora é só aguardar e torcer.

envie

comentário(s)



novembro 3

Com a corfirmação do São Paulo como grande Campeão Brasileiro de 2007, surge novamente a polêmica sobre o brasileirão de 1987.

Se considerarmos o Flamengo o campeão de 1987, o clube carioca seria o primeiro penta, desde 1992. Porém se seguirmos a indicação da CBF e considerarmos o Sport o vencedor, o Flamengo teria apenas 4 títulos e o São Paulo seria o primeiro pentacampeão agora em 2007.


Quem é o campeão de 1987? Quem é o primeiro pentacampeão brasileiro? Que clube ficará com a taça do penta?

Vamos as opiniões:

Marco Aurélio Cunha, superintendente de futebol do São Paulo.

“- A questão é a seguinte: Quem é o pentacampeão brasileiro, segundo a CBF? O São Paulo. Então, não tem discussão. Nós só vamos pelo que é legal… Nós não temos nenhuma situação de rivalidade com o Flamengo. Pelo contrário. Somos muito próximos. Mas por que eles (Flamengo) não pediram isso em 92?

Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo

“- O Ricardo Teixeira me telefonou para dar os parabéns pelo título e para dizer que a taça do pentacampeonato é nossa.

Zico

“- Acho essa história de São Paulo primeiro pentacampeão uma grande palhaçada. Não pelo clube, que conquistou no campo os títulos e merece todo o respeito porque venceu este ano com sobras. O problema é que essa confusão, para variar, foi criada por dirigentes, e agora os do time paulista alimentam esse absurdo… Na época havia uma briga entre o Clube dos 13, que tinha o presidente do São Paulo como articulador, e a CBF. Essa briga fora dos campos levou a isso, um time que venceu a primeira divisão ter que jogar com os da segunda. E o Guarani e o Sport ainda fizeram uma final fajuta. Portanto, acho tudo isso uma grande bobagem e falta de respeito com os torcedores… Todos sabem que a CBF não reconhece o Flamengo em função de brigas politicas. Mas nós, jogadores, e não os dirigentes ganhamos o título de 1987 dentro do campo, com suor, derrotando grandes adversários, e na final o Inter, que foi um rival à altura. Isso é o que importa. A torcida sabe, a imprensa sabe. Títulos são conquistados dentro do campo e não por canetada de pessoas que fizeram história mudando regulamentos e tendo atitudes que quase nunca beneficiaram o futebol.

Kleber Leire, vice-presidente do Flamengo

“- Se o Clube dos 13 não resolver essa situação, sugiro a sua extinção. Compete a ele resolver o problema. É um problema institucional. Não está em disputa quem é o melhor. Além disso, às vezes, o mais importante é ser, e não ter.

Márcio Braga, presidente do Flamengo

” – A taça do pentacampeonato é do Flamengo há 15 anos, desde 1992. Só não foi entregue Mas tenho certeza que será.

Hernanes, volante do São Paulo

“- O primeiro pentacampeão será o São Paulo. O Sport ganhou em 1987.

Andrade, auxiliar técnico do Flamengo

“- Por que eles não fazem um quadrangular agora? É só pegar os dois primeiros da Série A com os primeiros da Série B. Será que o São Paulo aceitará jogar? … Claro que comemoramos o título. É uma falta de respeito.

Agora é a sua vez de dar opinião sobre o assunto.

Para saber mais sobre a Copa União de 1987 (nome dado ao módulo principal da competição) clique aqui.

envie

comentário(s)



outubro 19

Em 1987, os treze principais clubes do futebol brasileiro na época (Vasco, Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Flamengo, Santos, Fluminense, Botafogo, Atlético/MG, Cruzeiro, Inter, Grêmio e Bahia) decidiram fundar uma associação denominada Clube dos 13, apesar das ameaças de desfiliação por parte da CBF, com o respaldo da FIFA. Patrocinados pela Coca-Cola, Varig e Rede Globo de Televisão, organizaram a Copa União, uma alternativa ao Campeonato Brasileiro.

A criação da Copa União surgiu após uma conciliação entre a CBF e o Clube dos 13, já que uma desobediência à entidade poderia provocar reações da FIFA. O novo campeonato foi divido em quatro Módulos, sendo o Módulo Verde composto pelos 13 integrantes do
Clube dos 13 além de Goiás, Santa Cruz e Coritiba, deixando de fora o Guarani, vice-campeão do ano anterior e o América/RJ, 4º colocado. O Módulo Verde foi considerado como primeira divisão e o Módulo Amarelo, como segunda. A CBF organizou ainda outros dois módulos: azul e branco, equivalentes à terceira divisão.


Para conciliar os interesses do Clube dos Treze com os da CBF, foi definido, antes do início do campeonato, que os campeões e vice dos módulos verde e amarelo se enfrentassem em um quadrangular final, de onde sairia o campeão brasileiro de 1987 e os representantes brasileiros na Taça Libertadores da América.

Quando já estava perto da definição dos representantes de cada módulo, para a disputa final, o Clube dos 13 convocou uma reunião do Conselho Arbitral e propuseram uma mudança no regulamento, não havendo mais a realização do quadrangular final e que o campeão e o vice do Módulo Verde seriam decretados, automaticamente, campeão e vice do campeonato.

Em votação, eles obtiveram a maioria dos votos a favor da mudança, porque além de contar com a unanimidade dos votos dos membros do Módulo Verde, alguns clubes do Módulo Amarelo também votaram a favor, como o Náutico, principal rival do Sport, melhor time do Módulo Amarelo.

O regulamento do Conselho Arbitral previa que para se aprovar o regulamento de uma competição antes de seu início, seria necessário a maioria dos votos a favor, porém, depois de iniciada a competição, o regulamento só poderia ser mudado por unanimidade dos votos do Conselho Arbitral e não apenas pela maioria dos votos.

Em dezembro de 1987, após a confirmação dos quatro times finalistas em cada módulo (Flamengo, Inter-RS, Sport e Guarani), a CBF anunciou a tabela deste quadrangular, que seria disputado em turno e returno, mas o Flamengo, apoiado pelo Clube dos Treze, negou-se a por seu título em risco.

Com isso Sport e Guarani disputam o quadrangular, vencendo os jogos contra Flamengo e Internacional por WO. A CBF acabou declarando o Sport como Campeão Brasileiro de 1987, enquanto o Clube dos 13 fez o mesmo com o Flamengo. Embora a maioria da imprensa esportiva não tenha admitido o título do Sport, ainda hoje na página oficial da CBF, o clube de Recife costa como campeão brasileiro de 1987.

A CBF, por ser a entidade máxima do futebol nacional, indicou Sport e Guarani, respectivamente campeão e vice daquele ano, como representantes do Brasil na Copa Libertadores da América. Insatisfeito com a decisão o Flamengo entrou com ação perante o STJD para que fosse reconhecido como legítimo campeão de 1987, mas perdeu. Tendo o caso sido levado à justiça comum, esta, em processo cuja decisão já se tornou definitiva (sem possibilidade de recurso), deu ganho de causa ao Sport Club do Recife.

Claro que o Flamengo, o Clube dos Treze e a Rede Globo continuam até hoje considerando o Flamengo campeão brasileiro deste ano.

De fato o clube carioca venceu a disputa entre os principais clubes do futebol brasileiro naquela oportunidade, assim como em 2000, na Copa João Havelange, o Cruzeiro foi o vencedor do Módulo Azul (1ª divisão do campeonato) com Sport em e o Fluminense em .

A diferença é que em 2000, os 12 primeiros colocados do Módulo Azul disputaram com os 3 primeiros colocados do Módulo Amarelo e o vencedor dos Módulos Verde e Branco. Depois dos jogos eliminatórios (oitavas de final, quartas de final, semifinais), o Vasco (5º colocado do Módulo Azul) e São Caetano (1º colocado do Módulo Amarelo) fizeram a final e o Vasco se consagrou campeão.

Para apimentar ainda mais esse assunto polêmico, a CBF anunciou que irá entregar ao São Paulo, caso ele confirme o título de campeão brasileiro de 2007, uma taça especial em decorrencia do penta campeonato do clube paulista.

Criado no início dos anos 70, após um concurso organizado pela Caixa Econômica Federal, o troféu seria entregue ao campeão do Campeonato Brasileiro até que o primeiro clube fosse tricampeão de forma consecutiva da competição ou pentacampeão em conquistas alternadas, o que garantiria a posse definitiva da taça conforme orientação da Confederação Brasileira de Futebol na época. Acabou que o troféu saiu de cena após a última conquista rubro-negra. Desde então, a taça está guardada a sete chaves na sede da Caixa, à espera de um pentacampeão reconhecido pela entidade máxima do futebol brasileiro, a CBF.

Claro que o Flamengo se acha no direito de ficar com a taça, já que considera ser pentacampeão desde 1992. A polêmica está justamente no título da Copa União de 1987 e pelo jeito vai continuar pelo próximos anos.

Veja aqui opiniões de pessoas relacionadas ao assunto.

9

comentário(s)



outubro 10

Estava eu assistindo ao 4º episódio (e até agora mais recente) da 3ª temporada de Prison Break quando fui pego de surpresa por uma cena.

Estava lá Michael Scofield tentando conseguir objetos para concretizar seus planos mirabolantes enquanto a galera de Lechero relaxava assistindo um joguinho na TV.

Precisamente aos 8 minutos e 10 segundos de exibição do episódio, o mesmo mostra um torcedor do Fluminense na TV de Lechevo. Levantei do sofá extremamente surpreso. Pausei o vídeo, voltei, revi, voltei, revi. Comecei a rir. Veja os screenshots da cena, ou clique aqui e veja a cena completa no YouTube.

O Fluminense ta tirando onda mesmo. Até os prisioneiros de SONA (Panamá) acompanham os jogos do clube.

Tentei me recompor e continuei a ver o episódio ainda sem acreditar muito no que tinha visto. Será que essa versão do episódio foi alterada? Ainda não estava acreditando 100%.

Até que aos 36 minutos e 45 segundos do capítulo, mais uma cena mostra o jogo entre Fluminense e Grêmio. É possível ver perfeitamente os jogadores na TV de plasma de Lechero. Vejas as imagens, ou clique aqui e veja a cena no YouTube.

Agora só tenho que lembrar que jogo foi esse. É antigo, Mauro Galvão ainda estava no Grêmio.

No episódio, o ex-policial Bellick é convidado para assistir a partida e já chega reclamando:
- Vocês chamam isso de futebol por aqui, não é?“.
Um dos capangas de Lechevo responde:
- É a Copa do Mundo, futebol sem os capacetes ridículos que vocês usam na América, onde eles pulam uns nos outros como um bando de malucos“.
Como assim Copa do Mundo?

No final das contas Scofield consegue avançar em seu plano de fuga, consertando a cerca eletrificada que envolve a prisão. E agora terá Sucre para lhe ajudar. O latino será o novo coveiro de SONA.

Fora do presídio, Burrows enfrenta problemas com a companhia, e depois de tentar um resgate que acabou não funcionando, recebeu uma caixa com a cabeça de Sara. Agora não tem mais jeito, a moça esta mesmo morta. Resta apenas LJ e ele terá que ficar pianinho para tentar salvá-lo.

O seriado está cada vez melhor, ainda mais colocando cenas do Fluminense (que venceu o Fla x Flu neste domingo) para o mundo ver.

envie

comentário(s)



Página 2 de 212